Versão para impressão

Vantagens da Tecnologia LED

 LED´s

 

Eficiência Energética:

A tecnologia LED permite poupar até 90% na sua factura de electricidade, sendo os LEDs muito mais eficientes que qualquer outro tipo de iluminação eléctrica. Esta relação de eficiência é medida em lúmens por Watt (lm/W); no caso dos LEDs variam entre 60 a 130 lm/W, enquanto que uma lâmpada incandescente tem uma eficácia de apenas 15 lm/W, e uma lâmpada de halogéneo 19 lm/W

 

Luminosidade Constante: 

Também há que ter em conta que as características de eficácia luminosa das lâmpadas incandescentes, de halogéneo e de baixo consumo são válidas quando as lâmpadas são novas, no entanto a sua luminosidade diminui ao longo da sua vida útil, de 30% a 50%, enquanto que as lâmpadas LED mantêm a sua luminosidade constante ao longo de toda a sua vida útil. Além de que a temperatura ambiente pode afectar a performance das lâmpadas convencionais, o que não acontece com os LED.

 

Longa vida útil:

As lâmpadas incandescentes têm uma vida útil de 1.000 horas, as de halogéneo entre 2.000 e 4.000 horas, as lâmpadas fluorescentes e as  de baixo consumo entre 5.000 e 8.000 horas e as lâmpadas LED uma vida útil de 50.000 horas, podendo atingir em alguns casos 100.000 horas de funcionamento, sem influência do número de vezes que se ligam e desligam ou do número de horas de funcionamento contínuo. Isto permite manter a mesma lâmpada em operação durante 10 a 30 anos.

 

Sem emissão de calor:

As lâmpadas LED não desperdiçam energia por irradiação de calor como as outras lâmpadas, sendo por isso conhecidas por "luz fria", permitindo utilizá-las em locais complexos, em pequenos espaços, ou em locais onde o consumo de energia com equipamentos de ar condicionado é elevado.

 

Ecológicas:

Além de reduzir considerávelmente as emissões de CO2 provocadas pela iluminação, as lâmpadas LED não contêm tungsténio como as lâmpadas convencionais, nem mercúrio como as lâmpadas fluorescentes e as de baixo consumo.

A maior parte das pessoas não sabe que ao utilizar lâmpadas de baixo consumo está na realidade a poluir o meio ambiente com contaminantes perigosos como o mercúrio.

 

Máxima intensidade imediata: 

A lâmpada LED fornece a sua luz máxima instantâneamente a partir do instante em que é ligada, enquanto que as fluorescentes e as de baixo consumo necessitam de algum tempo de aquecimento até atingirem a sua iluminação máxima (consumindo nesse tempo mais potência do que a nominal). Isto pode ser uma grande desvantagem na iluminação de espaços de passagem, ou em locais onde a luz é utilizada durante pouco tempo, já que nunca chegamos a iluminar esse espaço com 100% da quantidade de luz de que dispomos, e estaremos a gastar mais energia e a obter menos luz. Normalmente, as lâmpadas de baixo consumo, após 10 segundos de serem ligadas apenas iluminam a cerca de 60% da sua capacidade.

 

Sem radiações UV nem cintilações:

Muitas vezes, o problema das lâmpadas fluorescentes e as de baixo consumo em locais de actividade humana é o constante cintilar da luz, que pode chegar a ser incómodo e inclusivamente a provocar dores de cabeça, fazendo-nos optar por lâmpadas de halogéneo ou incandescentes. Com as lâmpadas LED, este problema não existe.

Os LEDs emitem uma luz constante, sem radiações Ultravioleta nem infravermelhos prejudiciais.

Além disso, a luz é muito mais brilhante, e permite que as tonalidades dos objectos iluminados sejam reproduzidas com mais fiabilidade e de forma mais viva.

 

Resistentes a golpes, vibrações e sobretensões:

Os chips LED são muito mais resistentes a uma queda no solo, ao contrário das incandescentes e mesmo das de halogéneo. Também resistem muito melhor às sobrecargas de tensão que se verificam na rede, sem se queimarem.